• Paulo David

Fintech lança programa focado no mercado de crédito

Este artigo foi publicado primeiro no Channel 360


Formada por um time de executivos com vasta experiência nos mercados de tecnologia e financeiro, a Grafeno, fintech que oferece contas digitais para empresas e credores, criou um programa para atrair parceiros de negócios com o objetivo de ganhar capilaridade comercial.


A Grafeno faz parte de uma nova geração de empresas compromissadas com um mercado financeiro mais equilibrado, correto e tecnológico. Segundo o CEO e fundador da empresa, Paulo David, existe um ecossistema de parceiros de tecnologia e de serviços especializados que também atua no ciclo de crédito.


“O foco é construir pontes com empresas que queiram levar transformação digital para o mercado de capitais. Nosso objetivo é nos aproximar de empresas que tenham capacidade de geração de negócio neste segmento, e que percebam valor em ofertar essa infraestrutura bancária para a sua carteira de clientes”, ressalta o executivo.


Com o novo programa de parcerias, as empresas poderão se beneficiar da sinergia comercial, oferecendo serviços financeiros para sua base existente de clientes e ganhando mais receita recorrente com isso. “Por meio da geração de nova receita recorrente e previsível, os parceiros da Grafeno poderão ter receita mensal, além de experimentar um posicionamento inovador, em que o parceiro pode oferecer infraestrutura bancária segura, sem precisar ser um banco”, explica Paulo.


A fintech é detentora de uma solução única que inclui contas digitais para empresas, com módulo de gestão de recebíveis e emissão de ativos. Fundada em 2019, a Grafeno já trabalha com os principais credores do mercado de capitais e possui um processo de abertura de contas totalmente digital.


“Com nossa plataforma, é possível emitir em poucos minutos uma CCB, instrumento que possibilita às empresas dar crédito de forma segura, fácil e ágil, aos clientes. O internet banking possui funcionalidades avançadas (como ferramenta de cobrança, protesto online e emissão de boletos por API), que são compatíveis com a necessidade de empresas médias, e que não costumam ser encontradas nas contas PJ de bancos digitais, por exemplo”, destaca David.

21 visualizações0 comentário